CAMPANHA VIVA A VILA AUTÓDROMO! RIO SEM REMOÇÕES! / Adriana Britto


Assuntos: .



CAMPANHA VIVA A VILA AUTÓDROMO! RIO SEM REMOÇÕES!

Adriana Britto

A Comunidade Vila Autódromo existe na cidade do Rio de Janeiro há décadas, e foi se desenvolvendo às margens da lagoa de Jacarepaguá, sendo inicialmente formada por pescadores, chegando hoje ao número aproximado de 400 famílias. É um exemplo de luta para dezenas de outras comunidades que tem sido ameaçadas ou despejadas em razão de políticas públicas que desrespeitam frontalmente o direito à moradia e à cidade. Isso porque, apesar das diversas tentativas de remoção ao longo de quase vinte anos, vem se mantendo e se fortalecendo diante de cada novo desafio enfrentado.

O paradigma de resistência dos moradores da comunidade Vila Autódromo, e de suas lideranças incansáveis motiva não só a outras comunidades mas tem possibilitado a formação de uma enorme rede de apoio formada por movimentos sociais, pesquisadores, integrantes do sistema de justiça, estudantes, militantes de direitos humanos autônomos e cidadãos(as) que não se conformam com a injustificada remoção.

Para dar maior visibilidade à história da Vila Autódromo e de outras comunidades que têm enfrentado ameaças de remoções, impulsionadas enormemente pelos projetos relacionados aos megaeventos que terão lugar na cidade do Rio de Janeiro, o GT Remoções do Comitê Popular da Copa e Olimpíadas – Rio de Janeiro começou a discutir a criação de uma campanha “Rio sem Remoções”.

COMO FOI CONSTRUÍDA ESSA CAMPANHA?

Além das lideranças da comunidade e do Comitê Popular da Copa e Olimpíadas, somaram-se outros voluntários e apoiadores que se identificaram com essa luta e tomaram para si a missão de participar ativamente de mais esse importante capítulo da história da Vila Autódromo. Assim, sem um planejamento estratégico ou mesmo uma coordenação centralizada, e de uma forma muitas vezes improvisada e sempre bastante criativa e participativa, foram sendo fundadas e executadas as ações da campanha.

LANÇAMENTO OFICIAL

A Campanha Viva a Vila Autódromo. Rio sem remoções! foi lançada oficialmente no dia 20 de junho de 2012, dentro de uma grande manifestação global em apoio à comunidade, organizada como uma das atividades da Cúpula dos Povos (evento paralelo à conferência Rio +20) e que contou com a participação de cerca de 5000 pessoas. Alem dos participantes presenciais, várias pessoas acompanharam a mobilização pela internet acessando ao vivo através de streaming.

O Conselho Popular, movimento que reúne comunidades ameaçadas de remoção, também produziu um manifesto e ajudou na organização das atividades do ato. O Movimento Nacional de Luta por Moradia, que acompanha a luta da Vila Autódromo, realizou uma vigília na noite anterior e trouxe para a comunidade militantes de todo o Brasil.

PRODUZINDO IMAGENS

Foi realizada uma oficina de cartazes, para pensar na produção de imagens da campanha, e a partir do que foi discutido – com a participação (sempre) de integrantes da comunidade e numa colaboração entre uma designer criou-se logotipos em duas versões: preto e azul (melhor custo-benefício para impressão em camisetas) e colorido (para internet e banners). Também foi criada uma série de cartazes virtuais “modalidades esportivas”, com o objetivo de mostrar quanta vida existe na comunidade e, com isso reforçar os aspectos positivos que existem também nas favelas.

Utilizando o logotipo criado – Viva a Vila Autódromo – Rio Sem Remoções, foram confeccionadas 200 camisetas que foram vendidas/distribuídas e utilizadas por um grupo representativo que participou da manifestação em apoio à Comunidade, sendo que algumas delas foram distribuídas a moradores da comunidade. O impacto visual causado foi importante, e tem efeitos contínuos, já que continuam sendo usadas pelas pessoas em seu dia-a-dia, constituindo uma forma de divulgação contínua da campanha, apta a atingir os mais diversos destinatários.

Alguns banners também foram produzidos, em tamanhos diversos e utilizando todos os modelos criados, e foram essenciais para a produção de imagens da campanha e para impactar positivamente todos os atos e manifestações dos quais a comunidade já participou. Um exemplar também ficou em local de destaque na Associação de Moradores, contribuindo para reafirmar aos moradores a potência da comunidade e de sua luta por permanência. A partir de recursos do Ponto de Mídia Livre – Revista Global, foram confeccionados 600 adesivos utilizando todos os logotipos e modelos de cartazes, que foram distribuídos aos participantes do ato.

Os custos financeiros para produção desses materiais foram supridos pela venda de camisetas e também financiados por recursos destinados pelo do Comitê Popular da Copa e Olimpíadas, contribuições voluntárias de defensoras públicas integrantes da Articulação Fórum Justiça (espaço aberto para movimentos sociais, academia e integrantes do sistema de justiça discutirem o tema da participação popular no sistema de justiça) e outros tipos de contribuição.

PÁGINA NO FACEBOOK

Mais de 1000 pessoas já curtiram a página da campanha Viva a Vila Autódromo no facebook (https://www.facebook.com/vivaavilaautodromo), que adota a mesma identidade visual e é um instrumento ágil de divulgação permanente de notícias relacionadas à comunidade, além de atividades e eventos a ela relacionados. A administração da página é compartilhada por várias pessoas, possibilitando que seja constantemente atualizada sem sobrecarga de nenhum dos apoiadores; e também que seja enriquecida com as contribuições distintas que cada um pode aportar. Ainda no facebook, embora sem uma campanha oficial, por iniciativa de algumas pessoas que lançaram a idéia, o logotipo da campanha acabou sendo adotado como foto de perfil de vários apoiadores, que conseguem também dessa forma, reforçar a luta em favor das comunidades e contra as remoções!

PORTAL DA CAMPANHA NA INTERNET

O portal da campanha (http://www.portalpopulardacopa.org.br/vivaavila/) pretende dar visibilidade à história da Comunidade e de sua luta e, para tanto, traz relatos com a memória de moradores, declarações de apoiadores, histórico dos diversos argumentos que já foram utilizados ao longo dos anos para tentar justificar o injustificável: a remoção dos moradores. Encontramos também no portal o Manifesto “Vila Autódromo: um lugar marcado para viver”, que pode ser acessado em http://www.portalpopulardacopa.org.br/ vivaavila/index.php/manifesto, e que já recebeu o apoio de mais de 2.500 pessoas! Um dos pontos centrais da campanha, inclusive, é a obtenção de adesões ao manifesto, o que tem sido o principal aspecto de divulgação da página do facebook. É também é uma ferramenta “em construção”, pois pretende-se ampliar o conteúdo para incluir notícias que vem sendo publicadas em todo o mundo abordando a luta da Comunidade, os logotipos da campanha para serem replicados e propagados e outras ideias ainda a serem elaboradas.

PLANO POPULAR

Outro aspecto que deve ser destacado na história de resistência da Vila Autódromo é o aspecto da luta pela urbanização e pelas melhorias para a comunidade, e que avançou de forma significativa com a construção de um PLANO POPULAR, elaborado em parceria com duas universidades pública (Núcleo Experimental de Planejamento Conflitual do Laboratório Estado, Trabalho, Território e Natureza do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro – NEPLAC/ETTERN/IPPUR/UFRJ e Núcleo de Estudos e Projetos Habitacionais e Urbanos da Universidade Federal Fluminense do NEPHU/UFF). O Plano Popular da Vila Autódromo é um plano de desenvolvimento urbano, econômico, social e cultural que oferece uma alternativa democrática (contou com amplo debate e participação popular), econômica (é muito mais barato do que o custo com a remoção) e que garante a efetivação do direito à moradia adequada, que pressupõe condições de infraestrutura e acesso a serviços públicos, e outros direitos humanos correlatos.

No dia 16 de agosto de 2012 houve uma reunião de integrantes da comunidade com o Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, ocasião em que entregaram o Plano Popular juntamente com o manifesto e as assinaturas coletadas até aquele momento. No mesmo momento, houve um twitaço convocado por internautas contra as remoções, com a utilização das hashtags #remoçãonão e #vivavilaautodromo e sugestão de mensagens contra as remoções. Foi mais um capítulo na história da comunidade. E outros virão. Queremos conquistar novos apoiadores e buscar a adesão da população carioca para essa causa, que diz respeito à preservação do direito à moradia e demais direitos humanos de dezenas de famílias, que vem sofrendo os impactos drásticos dos megaeventos e megaprojetos.

Por uma cidade para todos!

Viva a Vila Autódromo!

Adriana Britto – Defensora Pública do Estado do Rio de Janeiro. Mestre em Direito – UERJ. Atuou no Núcleo de Terras e Habitação. Atualmente, é articuladora do Fórum Justiça.



2 Responses to “CAMPANHA VIVA A VILA AUTÓDROMO! RIO SEM REMOÇÕES! / Adriana Britto”

  1. OLGA DE MARCO disse:

    Parabéns Dra. Adriana Britto. Isso é só o começo. A população tem que ser respeitada, e nada como a Defensoria Pública, através de sua pessoa, para levar a voz do povo encurralado aos demais membros da população carioca.

  2. OLGA DE MARCO disse:

    Parabéns Dra. Adriana Britto. Isso é só o começo. A população tem que ser respeitada, e nada como a Defensoria Pública, através de sua pessoa, para levar a voz do povo encurralado aos demais membros da população carioca.




Editorial Universidade Nômade Edição Atual
Trânsitos Maquinações Edições Anteriores
Conexões Globais TV Global Sobre
Dossiê Galeria Contato
Licença Creative Commons
Os textos da Global Brasil estão sob uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Global Brasil é uma publicação da Rede Universidade Nômade
Global Brasil é a edição brasileira associada ao izle
Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da revista.