Posts Tagged ‘politica’


A opção democrática contra os novos fundamentalismos > Cunca Bocayuva

quinta-feira, novembro 25th, 2010

Intervenção em “Encontros Moviola” na Livraria Moviola, RJ, organizado por Rodrigo Guéron  em 21/10/2010

Cunca Bocayuva

“O governo Lula e o manejo da potencialidade do capitalismo. A mobilidade plebéia”

Vou tentar pensar três coisas: o momento em que estamos; o que está em jogo; e as opções que temos. Estamos tentando pensar a conjuntura. Já vimos que há o modo de administração da política e da estratégia de sustentação do governo Lula, que definitivamente não dá certo.

Não dá certo fazer uma política centrada nos aparatos e no fisiologismo. Vulnerabiliza, leva a mensalão, enfraquece e pisa na militância.
Não dá certo fazer um tipo de campanha conduzida pelos publicitários, por cima, de salto alto. Não dá certo, tem de convocar a militância.

Não dá certo tentar garantir a vitória, na ideia da base da sustentação: precisa de mobilização crítica. Isso aprendemos e agora está confirmado. No primeiro turno, as máquinas financeiras predominam, os interesses desproporcionais, os interesses menores predominam, a base de apoio meio que desaparece, os parlamentares eleitos nem sempre vêem para o protagonismo, e é preciso uma energia real de política.É um aspecto interessante de estarmos vivendo esse segundo turno. Isso suscita paixões.

(mais…)




1º de Março, um novo início (Sandro Mezzadra)

segunda-feira, maio 24th, 2010

Sandro Mezzadra

Um novo começo. Disso trata o 1º de março. Desde o início, ao receber as notícias que chegavam dos quatro cantos da península, tive a sensação de que algo novo se punha em movimento. Vozes frescas, emocionadas e, por vezes, surpresas, davam conta de greves de consumo e de greves nas fábricas (“Não precisamos de autorização para fazer greve”, diziam muitos coletivos, zombando da miopia dos sindicatos), de manifestações estudantis e de “lições de clandestinidade”, de passeatas diante do INPS , dos canteiros de obras, de milhares de lugares onde o trabalho dos migrantes é explorado cotidianamente, mas onde também lutam e resistem diariamente. Depois chegaram as fotos, e as praças mostravam desde cedo caras novas de uma composição juvenil na qual se cruzam histórias e cores, línguas e emoções. À medida que o dia passava, as ruas de milhares de cidades italianas foram se preenchendo e confluindo em uma extraordinária expressão da multidão (ao menos uma vez o uso deste termo não é retórico), em rejeição ao racismo e na afirmação de uma nova cidadania. (mais…)




O Norte perdeu o Sul (Olivier Borius)

segunda-feira, maio 24th, 2010

Olivier Borius

Hoje, como de costume, eu consulto os jornais brasileiros e franceses online. Esta manhã, estou curioso para ver como a imprensa francesa tratou da criação de um novo bloco regional na América Latina e Caribe, sem os Estados Unidos e o Canadá, que aconteceu na véspera, dia 23 de fevereiro. Surpresa! Nenhuma repercussão. Nem o Libération, nem o L’Humanité, nem o Le Figaro, falam disso. Eu consulto então o maior telejornal nacional do país, TF1. De novo, nada. Nada o dia 24, dia 25, dia 26. O único artigo (pequeno) que eu encontrei foi no Le Monde, dia 25, na seção Internacional. (mais…)




Resistir para acreditar (Beatriz Lemos)

segunda-feira, maio 24th, 2010

Beatriz Lemos

O exercício de rememorar minha estadia como curadora brasileira residente em Batiscafo  me facilitou entender o motivo de meu incômodo ao responder a pergunta dos amigos após o retorno da viagem: “Você foi para Cuba, que maravilha! E aí, como foi?” O incômodo vinha por não saber ao certo a resposta, e apenas concluía ter sido uma experiência intensa.
(mais…)




‘Arraiá’ da Resistência (Fabiano Nunes)

domingo, dezembro 20th, 2009
Fabiano Nunes

Quem não está, não existe! Em espaços onde a realidade não necessita ser buscada, que ela se apresenta cruelmente como a companheira fria de uma luta de equalização de direitos frustrada, a luta pela vida é carne. É fome. É resistência diária.

Alguns séculos atrás, um africano guerreiro escravizado – como tantos outros, arrancado de sua terra – profundo conhecedor das forças dos ferros dos quilombos da nossa terra brasilis, não foi vencido pela dureza das chibatadas e pelos interesses dos poderosos senhores: o guerreiro quilombola Manoel Congo propunha a revolução, a resistência, a luta pela transformação daquela relação apodrecida de poder. Proposta difícil para a época da escravidão assumida; proposta de resistência nesta nossa época de escravidão dissimulada e alimentada pelos detentores de poder público (coitados, não sabem o que os espera!). Brasileiro anestesiado pelos interessados em governar um “povo-gado” é expulso de casa e posto na beira de qualquer ventania. Anda sem forças e sem fim, carregando o pouco que restou de si mesmo e de seus filhos. Mas esses restos ainda ateiam fogo às vestes dessa estrutura nojenta de “governo” que se esquece da humanidade, e esquecendo seus irmãos de espécie, assina papéis timbrados num ar-condicionado que resfria o amor. Não. No chão da nossa terra tem sangue e suor do nosso povo escravizado. Da dor nasceu a resistência. (mais…)




Moradia e construção dos novos direitos (Claudia Bernardi)

domingo, dezembro 20th, 2009
Claudia Bernardi

Gostaria de propor algumas questões a partir de meu ponto de vista parcial e dos problemas específicos que a realidade italiana coloca, já que a luta pela casa tem uma longa história em meu país. Pretendo ainda, através dessas questões, estabelecer uma ligação e uma comparação entre as realidades brasileira e italiana no que diz respeito à possibilidade de construir novos direitos com base nos sujeitos envolvidos. Minhas reflexões partem da análise dos movimentos que atravessaram as cidades italianas nos últimos anos: imigrantes de primeira e segunda geração, estudantes, precários e famílias de sem-teto colocaram questões fundamentais à sociedade e ao governo. Movimentos que conheci nos últimos anos e com os quais tive a possibilidade de discutir em diversos seminários de várias universidades, especialmente em Roma. Gostaria também de salientar que esses movimentos observam com extremo interesse o que está acontecendo na América Latina e, em especial, a nova relação virtuosa que vem sendo construída entre movimento e governo. (mais…)




Segurando o Abacaxi (Rubens Pileggi)

domingo, dezembro 20th, 2009
Rubens Pileggi

Era uma tarde quente de sol. Sexta-feira, véspera de carnaval. Alguns dos participantes estavam fantasiados para a ocasião. Outros carregavam um abacaxi de plástico como adereço mais do que condizente com a situação das artes (mais…)







Editorial Universidade Nômade Edição Atual
Trânsitos Maquinações Edições Anteriores
Conexões Globais TV Global Sobre
Dossiê Galeria Contato
Licença Creative Commons
Os textos da Global Brasil estão sob uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Global Brasil é uma publicação da Rede Universidade Nômade
Global Brasil é a edição brasileira associada ao izle
Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da revista.