Comunicado de Túnis, 18 de maio de 2011


Assuntos: , , .



Tradução de Pedro B. Mendes

As delegações da Knowledge Liberation Front, Network Welcome to Europe and other activists of NoBorder, Revolte Soliplenum (de Göttingen, Alemanha), Afrique – Europe – Interact e ABCDS (de Oujda, Marrocos) têm colaborado em Túnis em iniciativas para realizar pesquisa militante neste complexo e fundamental laboratório político que se tornou a sociedade tunisina pós-insurrecional.
A base da nossa cooperação é a estratégia compartilhada de combinar as lutas pela livre circulação das pessoas e do conhecimento, a luta contra a mercantilização dos sistemas de educação, a precariedade e o regime de fronteiras nacionais. Esta iniciativa é acima de tudo uma declaração política: o espaço de luta e de transformação social é transnacional, continuamente marcado pela mobilidade do trabalho vivo e pelos conflitos relacionados a este processo. De fato, temos encontrado pessoas, grupos e ativistas envolvidos no movimento revolucionário, bem como aquelas voltadas às questões relacionadas à migração.
Nossa cooperação no âmbito do laboratório em que se converteu a Tunísia é o primeiro e essencial passo para a organização de campanhas e iniciativas comuns em um futuro próximo. Em breve, criaremos uma plataforma com o propósito de compartilhar materiais e documentação de pesquisa. Além disso, juntos participaremos de uma reunião com a Front de Libération populaire de la Tunisie e outros ativistas que trabalham para a realização de uma grande reunião transnacional no país, em setembro de 2011.

Convite para um Encontro Transnacional na Tunísia

Nós, estudantes, trabalhadores precários, desempregados, e ativistas da Europa e Norte da África nos reunimos em Túnis para compartilhar nossos conhecimentos e iniciar um processo de lutas comuns. As lutas que têm varrido o Norte da África durante os últimos meses falaram a todo o mundo, uma vez que a ausência de um futuro para as novas gerações esteve no centro dos conflitos. A linha de frente dessas lutas foi protagonizada justamente pelas novas gerações, sempre as primeiras a lutar e as últimas a ser ouvidas. Por isso, entendemos que no contexto da crise econômica mundial, há muitos paralelos nas razões por que lutamos na Europa e aquelas por que Ben Ali e Mubarak foram derrubados.
Essas lutas estão exigindo uma mudança radical de um sistema baseado na exploração generalizada por parte dos governos das elites parasitas sobre os desejos e as necessidades dos muitos. Nos revoltamos contra a miséria do presente e também para construir novas relações sociais derivadas de processos de libertação e de reapropriação de nossa riqueza coletiva. Assim, as lutas criam espaços comuns que o poder tenta constantemente fragmentar e reprimir.
É por isso que convocamos todos para uma reunião de ativistas transnacionais, para compartilhar nossas lutas e construir estratégias e ações comuns. Não queremos um evento de “mídia”, mas sim construir uma rede transnacional capaz de enfrentar esses momentos de luta e de transformação social intensas.
Gostaríamos ainda que esta reunião fosse um laboratório de reflexão e de trabalho comum em torno das seguintes questões fundamentais: migração e livre circulação de pessoas e saberes, precariedade, a questão da dívida e dos serviços públicos, educação gratuita e acessível a todos, a construção de mídia autônoma e de redes, a reapropriação dos espaços urbanos, os mecanismos e as formas de mobilização social e a experimentação de novas formas de organização e inteligência coletiva.
Propomos, então, uma reunião de três dias, na Tunísia, em Setembro de 2011, e convidamos todos os coletivos, grupos, indivíduos e ativistas que atenderem a este apelo e que desejarem construir uma rede transnacional de luta.

Front de Libération populaire de la Tunisie
Knowledge Liberation Front
Network Welcome to Europe and other activists of NoBorder
Soliplenumk Revolte (Göttingen)



Comments are closed.




Editorial Universidade Nômade Edição Atual
Trânsitos Maquinações Edições Anteriores
Conexões Globais TV Global Sobre
Dossiê Galeria Contato
Licença Creative Commons
Os textos da Global Brasil estão sob uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Global Brasil é uma publicação da Rede Universidade Nômade
Global Brasil é a edição brasileira associada ao izle
Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da revista.