Pontos de solidariedade





Catástrofes e descaso do poder público na gestão urbana: onde está o problema?

Aos que tiveram a vida ceifada nas últimas semanas em função da catástrofe do início de abril, e as famílias que estão convivendo com esta tragédia, os nossos profundos sentimentos! O Fórum dos Pontos de Cultura do Estado do Rio solidariza-se com todas e todos que moram em morros, encostas, beiras de valas, valoões, próximos a rios, periferias e baixadas.

Setores elitistas da nossa sociedade sempre discriminaram e culparam os pobres por morarem em lugares impróprios como divulgado por representantes públicos nos meios de comunicação. A política pública sempre foi a de remoção!!!

“Se moramos onde moramos não é simplesmente porque queremos mas pelo que restou do que nos foi negado historicamente, pela ausência de políticas habitacionais, desde a abolicão da escravidão neste país.”

Não é opção. É falta de opção.

As Prefeituras e o Governo Estadual deveriam garantir prevenção básica nos morros, como poda de árvores, coleta seletiva de lixo, muros de cotenção de encostas, fechamento de valas entre outros cuidados tal como ocorre no “asfalto”. Além de planos de emergência de defesa civil para a população e a oferta de moradias dignas. O Governo Federal deve ter um planejamento urbano de médio e longo prazo dentre outras ações que poderiam evitar tanto sofrimento.

A falta de políticas públicas contribuiu para um grande déficit habitacional no Brasil, segundo o movimento de luta por moradia. Há centenas de imóveis públicos fechados pelo Estado do Rio afora e que poderiam servir de moradia, assim como dezenas de fábricas que se encontram fechadas na Avenida Brasil e Via Dutra, por exemplo.

O Fórum dos Pontos de Cultura do Estado do Rio exige políticas públicas sociais na área da habitação e gestão urbana, que respeitem sobretudo os aspectos culturais locais, parte importante dos direitos básicos de todo cidadão.

É importante frisar que fora da política não há solução. Somente através de uma ação política articulada e democrática com a participação dos moradores teremos alternativas para a questão.

Abaixo o crime do esquecimento e do descaso de tantas outras tragédias! Não às remoções unilaterais e autoritárias sem a participação das comunidades. Urbanização e serviços básicos da cidade nos morros já! Cumpra-se o estatuto das cidades!



Comments are closed.




Editorial Universidade Nômade Edição Atual
Trânsitos Maquinações Edições Anteriores
Conexões Globais TV Global Sobre
Dossiê Galeria Contato
Licença Creative Commons
Os textos da Global Brasil estão sob uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Global Brasil é uma publicação da Rede Universidade Nômade
Global Brasil é a edição brasileira associada ao izle
Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da revista.