Enxame do Comum (Alexandre do Nascimento)


Assuntos:



ENXAME

Eis que surge um monstro emergente,
um movimento que cresce potente,
intolerante aos governantes que disputam
o dinheiro das empresas de rapina,
indignados contra filhos da puta
de terno, de toga e de farda,
contra a armada estupidez truculenta
que odeia negro, pobre
e quem não paga propina.
É levante dos que não mais aguentam
a esnobe podridão,
a suja negociação,
o racismo da remoção,
o choque de segregação,
a negação de direitos
e tantos outros desrespeitos,
como o aval pra matar pretos
concedido ao policial.
É o levante contra a política
a serviço do Capital.
Chegou a hora da crítica
ser desobedientes com cede,
ser fome de democracia,
fazer-se antropofagia,
constituir-se em redes.
É o Comum pelo fim dessa farsa,
Multidão num enxame de massas,
ocupando mídias, ruas e praças
num grito de arrebentar paredes.

COMUM

E o Comum, o que é?
É um conceito em aberto,
É algo ainda incerto,
monstro em constituição,
confluência de Axés.
Mas o amor é seu ponto de partida,
e seu preceito a multiplicidade,
pretinhosidades em produção de direitos
e de expressões de humanidade e vida.
No Comum as diferenças
não são indiferentes,
o que importa no Comum é gentes
e o ser pleno é a crença,
o Comum é relação.
E relação em outra estética,
é quilombismo como ética,
é expressão de um outro mundo,
não é representação,
é democraciocupação.
No Comum somos Ubuntu.



Comments are closed.




Editorial Universidade Nômade Edição Atual
Trânsitos Maquinações Edições Anteriores
Conexões Globais TV Global Sobre
Dossiê Galeria Contato
Licença Creative Commons
Os textos da Global Brasil estão sob uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Global Brasil é uma publicação da Rede Universidade Nômade
Global Brasil é a edição brasileira associada ao izle
Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da revista.